Os artigos deste blogue expressam o pensamento de seus autores, e não refletem necessariamente o pensamento unânime absoluto da comunidade paroquial. Tal unanimidade seria resultado de um dogmatismo restrito e isso contraria o ethos episcopal anglicano. O objetivo deste blogue é fornecer subsídios para a reflexão e não doutrinação. Se você deseja enviar um artigo para publicação, entre em contato conosco e envie seu texto, para análise e decisão sobre a publicação. Artigos recebidos não serão necessariamente publicados.

Pesquisar este blog

20 fevereiro 2012

Jesus manda o diabo plantar batatas!

Tentação de JesusNos Evangelhos chamados sinópticos (Marcos, Mateus e Lucas) há uma referência ao fato de Jesus ter sofrido uma grande tentação no deserto, após seu batismo por João Batista. Marcos faz apenas uma menção a isso, mas Mateus e Lucas narram com detalhes, informando que o diabo apresenta três propostas diferentes para Jesus submeter-se a ele, diferindo apenas na ordem das propostas. Vamos seguir o texto de Mateus (4.1-11). A partir do texto (em itálico) vamos ver como Jesus liquida com três grandes paradigmas  (aquilo que é aceito como normal e costumeiro, valores morais entendidos como absolutos) que inspiram nosso senso comum.

JESUS_TENTADO

“Então o Espírito Santo levou Jesus ao deserto para ser tentado pelo Diabo.  E, depois de passar quarenta dias e quarenta noites sem comer, Jesus estava com fome.”
Aprendemos que a tentação do diabo acontece com a permissão do Espírito Santo, ou seja, o diabo não tem autonomia... Jesus é levado ao deserto, jejua e é colocado diante do diabo para ser tentado. Esse é um momento crucial: se aceitar a oferta do diabo, a vida de Jesus toma outro rumo.

tentacao-4-2Então o Diabo chegou perto dele e disse: — Se você é o Filho de Deus, mande que estas pedras virem pão. Jesus respondeu: — As Escrituras Sagradas afirmam: “O ser humano não vive só de pão, mas vive de tudo o que Deus diz.”  
O diabo tenta Jesus com o paradigma da autossuficiência! Fazer pedra virar pão é não depender de ninguém, bastar-se a si mesmo! A resposta de Jesus afirma que o ser humano vive pela Palavra de Deus, não de poderes mágicos que garantam a autossuficiência. A Palavra de Deus sugere ao ser humano a vida em solidariedade, em partilha e comunhão. Esse mesmo Jesus, depois, irá multiplicar o pão dividindo solidariamente o que é oferecido… o milagre da multiplicação dos pães acontece pela oferta solidária de alguém que quer repartir o pouco que tem… Propondo a solidariedade como padrão (um novo paradigma), Jesus derrota a autossuficiência.
Tentação 3Em seguida o Diabo levou Jesus até Jerusalém, a Cidade Santa, e o colocou no lugar mais alto do Templo. Então disse: — Se você é o Filho de Deus, jogue-se daqui, pois as Escrituras Sagradas afirmam: “Deus mandará que os seus anjos cuidem de você. Eles vão segurá-lo com as suas mãos, para que nem mesmo os seus pés sejam feridos nas pedras.” Jesus respondeu: — Mas as Escrituras Sagradas também dizem: “Não ponha à prova o Senhor, seu Deus.”
Agora é com a “fé” inconsequente que Jesus é tentado. A “fé” inspirada pelos próprios interesses, o desafio a Deus para que cumpra com sua promessa. A “fé” como ferramenta a serviço do crente, daquele que crê, a “fé” utilitarista e, portanto inconsequente, que exige de Deus o que Ele dá de graça – Deus a serviço do ser humano para atender suas vontades mesquinhas!!! Isso anda muito em voga hoje em dia… Jesus é tentado com a crendice, que se disfarça de fé, mas não é a Fé! Ao negar-se provar Deus, Jesus afirma sua confiança em Deus, a confiança de um Filho em seu Pai, de quem sabe que o Pai não nega seu amor e por esse amor concede tudo que é necessário ao Filho, mas não as suas vaidades. É a autossuficiência disfarçada de graça!
tentacao43
Depois o Diabo levou Jesus para um monte muito alto, mostrou-lhe todos os reinos do mundo e as suas grandezas e disse: — Eu lhe darei tudo isso se você se ajoelhar e me adorar.  Jesus respondeu: — Vá embora, Satanás! As Escrituras Sagradas afirmam: “Adore o Senhor, seu Deus, e sirva somente a ele.”
Agora o diabo oferece a Jesus o poder absoluto, o poder político como instrumento para ter todas as vantagens para si mesmo! ‘Você será o dono do mundo! Tudo estará a seus pés, você pode fazer tudo que quiser!’ Novamente a autossuficiência disfarçada, garantida pelo poder absoluto! O poder que cega e corrompe! O poder que não é exercido como serviço aos outros, mas a si mesmo! Jesus coloca Deus acima de tudo, Ele é a origem de todo poder e define os critérios para o exercício desse poder. O diabo, com uma tremenda cara de pau, procura enganar Jesus! Jesus já tem o poder, mas ao invés de deliciar-se com esse poder, ele  se coloca como servo de Deus, e portanto como aquele que serve a todas as pessoas e à toda Criação! Tanto já tem o poder que manda o diabo embora, e o diabo obedece! Na limitação de sua humanidade, confiante na Graça e no Amor do Pai, Jesus manda o diabo plantar batatas!
Jesus apresenta um novo paradigma: a solidariedade e a comunhão contrapondo-se à autossuficiência do egocentrismo e do egoísmo. Não se trata de abandonar-se e não cuidar de si mesmo, mas deixar de ser o centro do mundo, tirar os olhos do próprio umbigo e olhar ao redor, estender as mãos para dar e receber, acolher e ser acolhido. Essas coisas espantam o diabo, porque ele é o desagregador, o fomentador do preconceito e do toma-lá, dá cá. O diabo separa pessoas, rompe a comunhão e semeia o Mal Estar.
E você, meu amigo, minha amiga? você seria capaz viver sob um novo paradigma, o paradigma da solidariedade, da prática da justiça, do exercício da cidadania responsável, e mandar o diabo plantar batatas?
Rev. Luiz Caetano, ost+
As citações bíblicas são da Nova Tradução na Linguagem de Hoje, Sociedade Bíblica do Brasil (http://www.sbb.org.br)
===/===

2 comentários:

Liziane Caminho disse...

Adorei maninho!!

Dante Carnevale disse...

Obrigado pelas reflexões.

Postar um comentário

Muito obrigado pelo seu comentário.
Seja breve e objetivo.